Arquivos do Blog

Banda Boi Fulmegante: rock com subjetividade e inconformismo social

Diego Fernandes, Jonathan Luiz, Igor Castro e Samuel Cavallieri
Créditos: Cláudia Borges

“A estação do curso natural é mera falta de sentido. O puro desperdício do sensível. Degeneração do próprio organismo. O poder do cinismo constrói o conformismo. E você? O que propõe? O que supõe? E o que espera?”. A letra acima faz parte do repertório da Banda Boi Fulmegante.

O grupo que é formado por Jonathan Luiz (Boi) – vocal e guitarra, Diego Fernandes – baixo, Samuel Cavallieri – guitarra e Igor Castro – bateria, existe há 3 anos e tem por influência as bandas Sonic Youth, Teenage Fanclub, Foo Fighters, Radiohead e Pixies.

Com gênero Noise Rock, a banda possui três álbuns, todos desenvolvidos de forma artesanal. Mas é a partir do segundo álbum que a banda começa a focar verdadeiramente suas músicas em questões sociais. No primeiro, as canções falavam mais de amor.

O vocalista e guitarrista Jonathan Luiz já participava de uma banda anteriormente, mas não curtia o som que era tocado. “Era algo da moda, não fazia meu estilo”, completa ele. Após largar o grupo, passou a compor algumas músicas, dando origem ao projeto Boi Fulmegante.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para formar a banda foram reunidos 3 amigos que possuíam o mesmo gosto por música, mas ainda faltava um baterista. Na mesma época uma amiga do vocalista começa a namorar coincidentemente com um baterista e o leva para assistir um ensaio. Igor Castro curte o estilo e resolve ficar na banda.

Após a banda estar completa, o baixista que fazia parte resolve deixar o grupo por motivos pessoais. Assim, o vocalista resolve chamar Diego Fernandes para tocar com eles. Diego já havia participado de um show, tocando junto com Samuel Cavallieri, que gostou do resultado.

A partir da entrada de Igor castro, a banda começa a tocar o cover Rage Against The Machine – Bullet In The Head , carro chefe das apresentações, pois até então a banda só tocava as próprias músicas. O grupo se consolida e passa a fazer apresentações constantemente. Atualmente eles fazem cerca de 3 shows por mês.

Espaço vazio, Estação de controle e Desprazer são algumas das músicas que integram o 3° álbum da banda, que teve o EP lançado no dia 09 de novembro, intitulado como O vácuo da vida e a doença da pós modernidade.

O novo álbum é composto de letras com indagações que faz o ouvinte pensar. “Esperamos que escutem, leiam, gostem, se incomodem e reflitam”, diz uma postagem da banda, se referindo ao novo EP disponibilizado gratuitamente na internet.

Curioso para conhecer mais dessa banda? Só acessar o link e curtir o som… não só curtir, mas pensar nas letras cantadas.

Segue o link: http://www.4shared.com/get/yAR7pd0j/boi_fulmegante_-_o_vcuo_da_vid.html

Capa do 3º álbum
por Diego Fernandes

Nome da banda

O nome da banda foi sugerido por um amigo que aproveitou o apelido do vocalista (boi), herdado do pai. O amigo uniu o apelido junto com as palavras Fulminante + fumegante, sem intenção, pois havia escrito de forma incorreta. Mas por se tratar de um nome curioso, foi aceito pelos integrantes da banda.

Agenda

No próximo dia 24 de novembro a Banda Boi Fulmegante irá se apresentar na segunda edição do evento World Rock. O show terá início às 21h e será no Castelinho Festas, na av. Fluminense – 709, Vila Rosali, São João de Meriti.
Confira um pouco do ensaio da música Desprazer

Anúncios